O Ministério Público de Santa Catarina utiliza cookies para gerar informações estatísticas de visitação, aperfeiçoar a experiência do usuário e prestar os serviços online.
Respeitando seu direito à privacidade, em breve você poderá fazer a gestão dos cookies por ferramenta própria disponível no site.
Até a implementação da ferramenta, você poderá optar por impedir/modificar esse tratamento por meio das configurações do seu navegador.



Na manhã desta quinta-feira (07/10), o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) deflagrou diligências para o cumprimento de mandados de busca e apreensão nas cidades de Presidente Castello Branco e Concórdia, em apoio à 9ª Promotoria de Justiça Eleitoral da Comarca de Concórdia. A investigação apura a prática de possíveis crimes eleitorais e associação criminosa nas eleições municipais de Presidente Castello Branco no ano de 2020.

Ao todo, foram expedidos pelo Poder Judiciário (9ª Zona Eleitoral de Concórdia) 15 mandados de busca e apreensão que foram cumpridos por Policiais Militares e Civis, Auditor Fiscal, dos Grupos Regionais de Chapecó, Lages e São Miguel do Oeste, com a participação da Coordenação Estadual do GAECO e do Instituto Geral de Perícias (IGP). 

O GAECO é uma força-tarefa composta pelo Ministério Público de Santa Catarina, Polícias Militar, Civil, Rodoviária Federal e Secretaria Estadual da Fazenda.