O Ministério Público de Santa Catarina utiliza cookies para gerar informações estatísticas de visitação, aperfeiçoar a experiência do usuário e prestar os serviços online.
Respeitando seu direito à privacidade, em breve você poderá fazer a gestão dos cookies por ferramenta própria disponível no site.
Até a implementação da ferramenta, você poderá optar por impedir/modificar esse tratamento por meio das configurações do seu navegador.



Na manhã desta sexta-feira (25), o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) deflagrou a Operação "Sob Controle". Foram cumpridos três mandados de prisão temporária e três mandados de busca e apreensão no município de São Cristóvão do Sul, no Planalto Central. 

A ação é fruto de investigações realizadas pela 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Curitibanos, com o apoio do GAECO e do Grupo Especial Anticorrupção (GEAC), para apurar supostas práticas de associação criminosa e peculato na Prefeitura de São Cristóvão do Sul. Três pessoas foram presas, incluindo dois agentes públicos. Também foram apreendidos equipamentos eletrônicos e objetos para análise e apresentação em juízo. As ordens judiciais foram expedidas pela Vara Criminal da Comarca de Curitibanos.

As investigações apuram suposta fraude em empenhos visando transferir dinheiro para contas de pessoas ligadas a um agente público. Na prática, segundo a apuração, os serviços não eram realizados, mas o pagamento era feito após a liquidação das notas.   

O GAECO é uma força-tarefa composta pelo Ministério Público, Polícias Militar, Civil, Rodoviária Federal e Penal, pela Fazenda Estadual e pelo Corpo de Bombeiros Militar. Tem como finalidade a identificação, prevenção e repressão às organizações criminosas.