O Ministério Público de Santa Catarina utiliza cookies para gerar informações estatísticas de visitação, aperfeiçoar a experiência do usuário e prestar os serviços online.
Respeitando seu direito à privacidade, em breve você poderá fazer a gestão dos cookies por ferramenta própria disponível no site.
Até a implementação da ferramenta, você poderá optar por impedir/modificar esse tratamento por meio das configurações do seu navegador.



Post

A Polícia Civil de Santa Catarina, cumprindo mandado de busca e apreensão em investigação requisitada pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), localizou nesta quinta-feira (2/9) dois contêineres utilizados para armazenagem e fabricação de artefatos alusivos ao nazismo.  

A investigação foi requisitada pela 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Timbó no dia 15 de julho deste ano, a fim de descobrir o responsável por um site local que anunciava os artigos ilegais. Fabricar, comercializar, distribuir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo é crime com pena de reclusão de dois a cinco anos e multa. 

A busca e apreensão foi pedida à Justiça pela Polícia Civil, com manifestação favorável do Promotor de Justiça Alexandre Daura Serratine. O mandado foi cumprido na residência do principal suspeito identificado pela investigação, que atualmente está em viagem à Europa.  

Ao cumprir o mandado, Polícia Civil apreendeu vários objetos referentes ao nazismo, inclusive um quadro em que Adolf Hitler aparece como figura central. Também foram encontrados moldes para fabricação de objetos ilícitos, como a águia sobre a cruz suástica e o busto de Adolf Hitler, em tamanho médio. A polícia também encontrou uma série de objetos para fabricação de munição para armas de fogo. 

Após concluir a investigação, a Polícia Civil encaminhará o inquérito ao Ministério Público, que tomará as medidas judiciais cabíveis. Além da 2ª Promotoria de Justiça, o MPSC também acompanha o caso por meio do Núcleo de Enfrentamento aos Crimes de Racismo e de Intolerância.