O Ministério Público de Santa Catarina utiliza cookies para gerar informações estatísticas de visitação, aperfeiçoar a experiência do usuário e prestar os serviços online.
Respeitando seu direito à privacidade, em breve você poderá fazer a gestão dos cookies por ferramenta própria disponível no site.
Até a implementação da ferramenta, você poderá optar por impedir/modificar esse tratamento por meio das configurações do seu navegador.



Post

Reuniões virtuais do Núcleo Intersetorial de Suporte ao APOIA (NISA) começaram a ser articuladas em municípios da Comarca de Rio do Sul como um espaço para esclarecimento de dúvidas quanto à evasão escolar em tempos de pandemia e acompanhamento dos trabalhos da rede municipal de educação. Em Presidente Nereu, primeiro dos cinco municípios da comarca a se articular, membros da rede de garantia de direitos da criança e do adolescente (foto à direita) reuniram-se por videoconferência na última quinta-feira (4/6). Os demais municípios - Agronômica, Aurora, Lontras e Rio do Sul - também irão organizar encontros virtuais com apoio do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). 

"Além de apresentar a ferramenta de reunião on-line para articulação da rede, fizemos uma revisão do funcionamento de cada serviço e da educação municipal de Presidente Nereu neste momento de pandemia", comenta o Promotor de Justiça Eduardo Chinato Ribeiro, titular da 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Rio do Sul. Para a Analista em Serviço Social da comarca, Rosanete Steffenon, a iniciativa demonstra que novas configurações de trocas entre os serviços estão se consolidando.

"A suspensão das reuniões presenciais dos NISAs intensificou contatos via grupos de WhatsApp. Os integrantes compartilham constantemente informações sobre reorganização dos serviços, lives, textos e materiais educativos. Além disso, até os núcleos que inicialmente preferiam aguardar um possível retorno das atividades presenciais estão aderindo às reuniões virtuais de NISA", comenta Rosanete. Com o encontro virtual promovido em Presidente Nereu, a Secretária Municipal de Assistência Social, Idemara Ventura Voltolini, considera que foi proporcionado um espaço importante para o compartilhamento de experiências e um maior "entendimento e acompanhamento dos trabalhos do NISA referente às aulas na rede municipal e estadual".

Desde 1° de abril, atividades pedagógicas impressas são entregues em domicílio aos estudantes da rede municipal de educação de Presidente Nereu. A assistente social relata que os materiais são planejados semanalmente e que os alunos recebem em suas casas pastas individuais com o conteúdo e a explicação para a execução de cada atividade. Além disso, são disponibilizados por WhatsApp vídeos explicativos referentes a cada conteúdo. Todos os materiais entregues retornam aos professores, que realizam a correção e conseguem, dessa forma, "avaliar a produção de cada aluno e se atentar aos que possuem maior dificuldade, de forma a desenvolver um trabalho diferenciado a depender da situação da criança", comenta Idemara. 

Na rede escolar estadual, as atividades são entregues de maneira virtual aos estudantes e impressa aos que não contam com boa conexão com a internet em casa. Por meio de uma plataforma, a EEB João Tolentino Júnior monitora a entrega de atividades, constatando que a taxa de estudantes que não estão desenvolvendo as atividades é de 3%.

Além do Promotor de Justiça e da Secretária de Assistência Social, participaram da reunião virtual do NISA a Secretária de Educação de Presidente Nereu, Ana Paula Prim, o Diretor da EEB João Tolentino Júnior, Jairo Formentin, a Coordenadora do CEI Vó Paulina, Gesseli Rech, e representantes do Conselho Tutelar, do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), da Gestão e das Polícias Militar e Civil. 


NISA

SAIBA MAIS

Como suporte ao Programa de Combate à Evasão Escolar (APOIA), o NISA visa à criação de um espaço de articulação da rede de atendimento à criança e ao adolescente, a fim de que os diversos setores possam compreender em conjunto as causas da evasão e infrequência escolar e propor ações e políticas públicas que garantam o direito à educação ou outros que foram eventualmente violados. 

A partir das demandas identificadas em cada município, o núcleo prevê a criação de grupos de trabalho para promover a discussão e a elaboração de estratégias. Como não é um espaço de execução, o NISA pretende mobilizar e fortalecer os profissionais da rede, por meio da produção de conhecimentos e da troca de experiências.