O Ministério Público de Santa Catarina utiliza cookies para gerar informações estatísticas de visitação, aperfeiçoar a experiência do usuário e prestar os serviços online.
Respeitando seu direito à privacidade, em breve você poderá fazer a gestão dos cookies por ferramenta própria disponível no site.
Até a implementação da ferramenta, você poderá optar por impedir/modificar esse tratamento por meio das configurações do seu navegador.



Com o objetivo de aumentar a conscientização na luta contra a covid-19, o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) lançou, nesta segunda-feira (1º/3), uma campanha voltada especialmente paras as redes sociais. 

O mote da campanha é trazer uma reflexão sobre o comportamento social de cada um e o quanto ações individuais influenciam o todo. O objetivo é convidar as pessoas para essa reflexão e promover uma mudança de atitudes. 

Para isso, uma série de depoimentos de pessoas que foram impactadas pela pandemia está tomando as redes sociais da instituição. Os depoimentos suscitam uma importante reflexão: a responsabilidade e o dever de cada um no combate à pandemia. 


Campanha soma esforços nas frentes de atuação da instituição no enfrentamento à pandemia

O Ministério Público de Santa Catarina, neste um ano de combate à pandemia, tem atuado desde o primeiro dia em duas grandes linhas de trabalho. A primeira delas é o acompanhamento da política pública no estado, especialmente a política de proteção sanitária, com atenção à evolução da doença e suporte às medidas de proteção definidas pela autoridade sanitária, às medidas próprias da quarentena, às restrições e às atividades. A outra linha de atuação é a de fiscalização do poder público em relação aos atos administrativos que têm ocorrido neste momento, evitando despesas desnecessárias ou práticas que possam comprometer o interesse público e o próprio erário. Neste um ano, o MPSC instaurou, até esta terça-feira (2/3), 4.479 procedimentos em todo o estado no combate à pandemia. 

A campanha, portanto, é lançada como uma terceira linha de reforço para a atuação da instituição no enfrentamento à covid-19. 

"Aumentar a conscientização é primordial na luta contra a covid-19. Estamos todos cansados e acabamos afrouxando algumas medidas de contenção. Neste momento em que centenas de pessoas aguardam um leito de UTI, temos que nos unir mais do que nunca como sociedade, resgatar o nosso espírito comunitário e fazer a nossa parte para combater o coronavírus", diz o Subprocurador-Geral de Justiça para Assuntos Institucionais, Alexandre Estefani.


Rádio MPSC

SPOT - Colega radialista, baixe o conteúdo e veicule na programação da sua rádio. Junte-se nessa campanha do Ministério Público de Santa Catarina.

Carregar arquivo do audio aqui!


DEPOIMENTOS

Você já se conformou com os números de casos e de mortes e com os hospitais lotados?

Assista ao vídeo e reflita: como você tem agido no combate à covid-19? Você já se conformou com os números de casos e de mortes e com as cenas dos hospitais lotados? Os profissionais de saúde não! Confira o depoimento do médico Gabriel Scalon, diretor técnico do Hospital de Caridade Senhor Bom Jesus dos Passos, de Laguna.

Festas familiares? Deixe para comemorar a vacina no braço!

Todos estamos cansados do isolamento social e com muita saudade dos nossos entes queridos. Por isso, após quase um ano de pandemia, relaxamos e promovemos almoços, cafés da tarde e encontros que pareciam inofensivos. Mas, neste momento, eles não são! Assista ao vídeo da advogada de Xanxerê Fernanda Oliveira. Ela e a família aguardavam por uma vaga na UTI para o irmão de 48 anos.

Só números? Uma morte representa 100% de perda para quem ficou

São 7.524 mortes por covid-19 em Santa Catarina até ontem (2/3). Tragicamente, no momento em que escrevemos este post, há alguém morrendo, e o pior: à espera de um leito de UTI. Sem fôlego, sem respiração. A taxa de letalidade está em 1,1%. Parece pouco quando a gente lê 1,1%, mas cada um é um mundo e todas as vidas importam. Não podemos nos acostumar a esses números. Nunca sabemos quem pode fazer parte desse índice. E se fosse o seu pai? Infelizmente, em agosto de 2020, foi o pai da jornalista Marcela Lin, de Florianópolis.

Médicos que tratam a covid-19 se contaminam tentando salvar vidas! Vamos ajudar a diminuir o número de infectados?

Os profissionais de saúde trabalham incansavelmente há um ano na linha de frente contra a covid-19. Muitos perderam a vida tentando salvar a vida de outras pessoas. O médico André Luciano Manoel, de Florianópolis, conta sobre como é enfrentar a covid-19 sendo médico e sobre o cansaço e a frustração frente às aglomerações que continuam a acontecer.